Considerações sobre a política e a economia na Argentina do tempo presente (1983-2020)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.14244/tp.v32iesp.3.1038

Palavras-chave:

História, Política, Economia, Tempo Presente

Resumo

O presente trabalho é uma tentativa de reconstituição histórica dos principais momentos políticos e econômicos da Argentina, entre o fim da última ditadura militar até o momento atual (2022). Para isso, utilizo de bibliografia brasileira e argentina articulada aos dados e estatísticas oficiais do governo argentino. O objetivo é tentar refletir sobre mudanças e continuidades nas variáveis citadas, em uma comparação ligeira com o Brasil a respeito de determinadas conjunturas. O método se apega à história comprada e à história do tempo presente. Embora ainda sem um necessário aprofundamento e complexidade, essa investigação demonstra a mudança contumaz entre governos mais e menos liberais, de maior apego ao monetarismo para os de maior ligação com políticas sociais, como se fosse a mudança periódica necessária para a manutenção da economia de mercado tal como ela se vem configurando na América do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Iuri Cavlak, Universidade Federal de São Paulo

Professor de Teoria da História.

Referências

BANDEIRA, M. Brasil, Argentina e Estados Unidos: Da Tríplice Aliança ao Mercosul (1870-2003). Rio de Janeiro: Revan, 2003.

BEIRED, J. L. Breve História da Argentina. São Paulo: Ática, 1996.

BLANCO, T. L.; ZACCATO, C. Tendiendo puentes en aguas tumultuosas: la política exterior del gobierno de Mauricio Macri (2015-2018). Perspectivas Revista de Ciencias Sociales, [S. l.], n. 6, jul./dez. 2018.

BLOCH, M. Pour Une Histoire Comparée des societés européennes. Melangés Historiques, Paris, v. 1, p. 16-40, 1963.

DA SILVA, R. R. Os Governos de Néstor Kirchner e Cristina Kirchner e a Inviabilidade da Socialdemocracia na Argentina. In: SEMINÁRIO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, 2., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: [s. n.], 2012.

DEVOTO, F.; FAUSTO, B. Brasil e Argentina: um ensaio de história comparada. São Paulo: Editora 34, 2005.

FÉRNANDEZ, M. C.; PRETI, M. Educacion y Desigualdades Socioeconómicas: Políticas Públicas em Tempos de Pandemia (República Argentina). Revista Caminhos da Educação: diálogos, culturas e diversidades, Teresina, v. 2, n. 1, p. 22-42, maio/ago. 2020.

FERREIRA, M. M. História do Tempo Presente: desafios. Cultura Vozes, Petrópolis, v. 94, p. 111-124, maio/jun. 2000.

GASPARI, E. A Ditadura Encurralada: o sacerdote e o feiticeiro. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

LEITE, P. O Discurso Colonizador da Mídia Brasileira sobre uma Líder Latino-Americana: O Caso da Reeleição de Cristina Kirchner. Entropia, [S. l.], v. 2, n. 4, 2018.

MACKINNON, M.; PETRONE, A. Populismo y Neopopulismo en America Latina: el problema de la Cinicienta. Buenos Aires: Eudeba, 1998.

NOVARO, M.; PALERMO, V. A Ditadura Militar Argentina 1976-1983: do golpe de Estado à restauração democrática. São Paulo: Edusp, 2007.

NUNCA MÁS. Comisión Nacional sobre la Desaparición de Personas. Buenos Aires: Eudeba, 1984.

PERELMAN, M. Él dólar como capital (es): Protestas y forma de construcción de clase en el segundo gobierno de Cristina Fernández de Kirchner (2011-2015). Etnografías Contemporáneas, [S. l.], v. 8, n. 14, p. 154-173, 2022.

PRADO, M. L. Repensando a História Comparada da América Latina. Revista de História, [S. l.], n. 153, p. 11-33, 2005.

PRADO, M. L. América Latina: História Comparada, História Conectada, História Transnacional. Anuario n. 24, Revista Digital, [S. l.], n. 3, 2012.

RIVAROLA, D. R. La Cámpora movilizada: Observación participante y reflexiones sobre la militancia oficialista durante el segundo gobierno de Cristina Fernández de Kirchner (2011-2015). Repositorio Instutucional CONICET Digital. 2016. Disponível em: https://ri.conicet.gov.ar/handle/11336/90718. Acesso em: 14 mar. 2023.

ROMERO, L. A. Breve Historia Contemporánea de Argentina. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica, 1994.

SECCO, L. História do PT. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

SILVA, B. B. M. Discursos, Presidentes e Política Externa: a Agenda Internacional de Néstor Kirchner e Cristina Kirchner na Argentina (2003-2015). Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Ciência Política, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020.

SVAMPA, M. Las Fronteras del Gobierno de Kirchner. Crisis, [S. l.], n. 0, 2016. Disponível em: www.revistacrisis.com.ar. Acesso em: 01 mar. 2023.

SVAMPA, M. Qual esquerda está de volta ao poder na Argentina? El País, 14 de fevereiro de 2020.

TORRES, J. C. Los Desafíos de la Oposición en un gobierno peronista. In: TORRES, J. C. et al. Entre el Abismo y la ilusión: Peronismo, Democracia e Mercado. Buenos Aires: Norma, 1999.

ZICARI, J. Hasta que la crisis nos separe. Alfonsín, De la Rúa y el Partido Radical durante el gobierno de la Alianza (1999-2001). Revista Cambios y Permanencias, [S. l.], n. 7, p. 312-359, 2016.

WEBER, M. A Objetividade do Conhecimento nas Ciências Sociais. In: COHN, G. (org.). Coleção Grandes Cientistas Sociais. Weber. Sociologia. São Paulo: Ática, 1999.

Publicado

20/12/2023

Como Citar

CAVLAK, I. Considerações sobre a política e a economia na Argentina do tempo presente (1983-2020). Teoria & Pesquisa Revista de Ciência Política, São Carlos, v. 32, n. esp.3, p. e023028, 2023. DOI: 10.14244/tp.v32iesp.3.1038. Disponível em: https://www.teoriaepesquisa.ufscar.br/index.php/tp/article/view/1038. Acesso em: 23 fev. 2024.

Métricas