De volta às origens

Mapeando os caminhos percorridos pelo conceito de interseccionalidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31068/tp.300303

Resumo

O conceito de interseccionalidade tem ganhado cada vez mais centralidade tanto nas teorias quanto nos movimentos feministas contemporâneos. No entanto, a ideia de que diversos eixos de opressão marcam as experiências de vida das mulheres não é nova. A novidade talvez esteja no fato de que apenas recentemente, com a formulação do conceito de interseccionalidade, essas preocupações ganharam um guarda-chuva teórico comum. Partindo desses pressupostos, o objetivo do artigo é mapear os caminhos percorridos pelo conceito de interseccionalidade, desde as primeiras formulações feitas por ativistas até a sua recepção no meio acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Rodrigues Sanchez, Cebrap

Pós-doutoranda vinculada ao Programa Internacional de Pós-Doutorado (IPP) do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). Doutora e mestra em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP). E-mail: beatriz.rodrigues.sanchez@gmail.com

Referências

ALVAREZ, Sonia. Para além da sociedade civil: reflexões sobre o campo feminista. Cadernos Pagu, n. 43, 2014.

ANZALDÚA, Gloria. La conciencia de la mestiza: rumo a uma nova consciência. Revista Estudos Feministas, vol. 3 n. 3, 2005, p. 704-719.

BAIRROS, Luiza. Lembrando Lélia Gonzalez. In: WERNECK, Jurema; MENDONÇA, Maisa; WHITE, Evelyn (Org.). O livro da saúde das mulheres negras: nossos passos vêm de longe. Rio de Janeiro: Pallas; Criola; Global Exchange, 2006.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980. BIROLI, Flávia; MIGUEL, Luis Felipe. Gênero, raça, classe: opressões cruzadas e convergências na reprodução das desigualdades. Revista Mediações, v.20 n.2, p. 27-55, 2015.

CAMPOS, Luiz Augusto; MACHADO, Carlos. Raça e eleições no Brasil. Porto Alegre: Zouk, 2020.

CARDOSO, Cláudia. Amefricanizando o feminismo: o pensamento de Lélia Gonzalez. Revista Estudos Feministas, vol. 22, no. 3, 2014.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: conhecimento, consciência e a política do empoderamento. São Paulo: Boitempo, 2019.

Downloads

Publicado

08/04/2023

Como Citar

RODRIGUES SANCHEZ, B. De volta às origens: Mapeando os caminhos percorridos pelo conceito de interseccionalidade. Teoria & Pesquisa Revista de Ciência Política, São Carlos, v. 31, n. 3, p. 50–68, 2023. DOI: 10.31068/tp.300303. Disponível em: https://www.teoriaepesquisa.ufscar.br/index.php/tp/article/view/957. Acesso em: 10 dez. 2023.

Edição

Seção

Dossiê

Métricas