BANCADA COMPARTILHADA E A BUSCA DE VAGAS NAS CÂMARAS DAS CAPITAIS DO PAÍS

Elementos do retrato das candidaturas

Autores

  • Alexsandro Teixeira Ribeiro Universidade Federal do Paraná (UFPR) Centro Universitário UNinter

DOI:

https://doi.org/10.31068/tp.30302

Resumo

Os mandatos coletivos ou compartilhados são fenômenos eleitorais que vêm ganhando espaço no cenário nacional durante as campanhas aos cargos dos legislativos no país. Os dados aqui apresentados no presente trabalho buscam estabelecer um retrato das candidaturas que foram ao pleito municipal nas eleições de 2020. O foco deste trabalho é indicar elementos de representatividade a partir do perfil de tais candidaturas. Dentre os dados evidenciados, podemos perceber a tendência dos partidos de espectro político de esquerda na oferta de candidatura, além de maior participação das mulheres como porta-vozes das candidaturas coletivas. Percebe-se também a diversidade de temáticas de defesa das minorias política (SECCHI, 2017; 2020; 2020b), denotando um caráter de representatividade ampla nas candidaturas. Os dados iniciais do levantamento, relativos aos porta-vozes das candidaturas, permitem, a partir do referencial teórico sobre representatividade política, crise do regime democrático representativo e sobre representatividade de minorias, estabelecer um debate centralizando os mandatos coletivos como impulsionadores de inclusão política e de revitalização da esfera pública. A representatividade, contudo, não reflete no quadro final de votação, com percentuais que não ultrapassam os 5% do eleitorado total de cada capital.

Downloads

Publicado

2022-08-22

Edição

Seção

Dossiê