RELIGIÃO E DEMOCRACIA EM NÍVEL LOCAL: OS VALORES DEMOCRÁTICOS DOS EVANGÉLICOS PAULISTANOS

Autores

  • Andressa Butture Kniess
  • Deivison Henrique de Freitas Santos

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v29i2.820

Resumo

Este artigo investiga se, e em que medida, o pertencimento a alguma denominação evangélica afeta a adesão dos fiéis paulistanos a valores convencionalmente atribuídos à democracia, como aqueles vinculados à tolerância, ao respeito às instituições e à preferência pelo regime democrático em detrimento de outras formas de governo. Para isso, utiliza-se um conjunto de dados obtidos por meio de um survey conduzido pelo Instituto Sivis e aplicado a uma amostra representativa da população eleitoral do município de São Paulo, em 2019 (N = 2417). Através de técnicas de análises descritivas e multivariadas, identifica-se que os evangélicos paulistanos apresentam resistência em aceitar indivíduos com opiniões políticas e morais opostas, dialogar com pessoas que possuam opiniões políticas divergentes e concordar que a democracia é sempre a melhor forma de governo, independente das circunstâncias. Contudo, a análise multivariada demonstra que, embora o pertencimento a alguma denominação evangélica exerça um efeito negativo sobre os valores democráticos dos fiéis, esse efeito não supera a influência exercida por variáveis socioeconômicas clássicas em estudos sobre cultura política, a saber, renda e escolaridade. Defende-se que os resultados estão em consonância com outras investigações que salientam a resistência de parte dos evangélicos brasileiros em se aproximar de grupos com valores morais e posições políticas divergentes. Argumenta-se, além disso, que, apesar de a religião se mostrar variável relevante, boas condições financeiras e educacionais continuam sendo fatores fundamentais para o desenvolvimento de uma cultura mais democrática

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

19/10/2020

Como Citar

KNIESS, A. B.; SANTOS, D. H. de F. RELIGIÃO E DEMOCRACIA EM NÍVEL LOCAL: OS VALORES DEMOCRÁTICOS DOS EVANGÉLICOS PAULISTANOS. Teoria & Pesquisa Revista de Ciência Política, São Carlos, v. 29, n. 2, 2020. DOI: 10.4322/tp.v29i2.820. Disponível em: https://www.teoriaepesquisa.ufscar.br/index.php/tp/article/view/820. Acesso em: 24 abr. 2024.

Edição

Seção

Dossiê

Métricas