O CADASTRO ÚNICO: A CONSOLIDAÇÃO DE UMA INFRAESTRUTURA PARA PROGRAMAS SOCIAIS

Autores

  • Luciana Farias
  • Rafael Dias

Resumo

Nos estudos sobre políticas sociais, mormente sobre o Bolsa Família, o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) ainda é frequentemente tratado como uma espécie de caixa-preta, um objeto ainda escassamente explorado e efetivamente compreendido. Não obstante a elaboração e consolidação do CadÚnico envolveu uma série de relações complexas que levaram tempo para serem consolidadas. Sendo assim o objetivo do artigo é apresentar resultados de uma pesquisa que interpretou o CadÚnico como uma infraestrutura para programas sociais, dito de outra forma o estudo explorou as escolhas e relações de caráter sociotécnico imbricadas no desenho e operacionalização do Cadastro. Para isso foram realizadas entrevistas e pesquisa documental compreendendo desde a criação do CadÚnico em 2001 até o ano de 2015, tendo como marco teórico os Estudos de Infraestrutura dentro do escopo dos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia. O artigo conclui que a trajetória do Cadastro Único revela alguns aspectos do desafio de enfrentar a pobreza como uma questão multidimensional que exige o trabalho de diversas frentes e a articulação de diversos ministérios, ao mesmo tempo em que cria um formulário e uma base de dados que busca organizar e classificar de maneira objetiva informações complexas. Com isso, esperamos contribuir para a compreensão de uma das engrenagens que movimentam os programas sociais brasileiros na atualidade.

Downloads

Publicado

2018-09-23

Edição

Seção

Artigos