DEMOCRACIA NO URUGUAI: QUASE UM OÁSIS, MAS O DIABO MORA NOS DETALHES

Autores

  • Guilherme Simões Reis

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v26i2.601

Resumo

A qualidade da democracia uruguaia, particularmente nos governos da Frente Ampla, é aqui discutida com base nos critérios mais recorrentes adotados pela literatura especializada: competiçao; accountability horizontal; Estado de direito (rule of law); participaçao; e responsividade (responsiveness). A despeito de seus em geral bons resultados, a política uruguaia tem problemas que costumam ser ignorados pela ciencia política mainstream, como a sub-representaçao feminina, a influencia do dinheiro nas campanhas políticas, a elevada presença de famílias tradicionais na política, e a atuaçao política do Judiciário, que também é conivente com a impunidade em relaçao as violaçoes dos direitos humanos pela ditadura militar.

Downloads

Publicado

2018-04-30

Edição

Seção

Artigos