HADDAD É LULA! LULA É HADDAD!

UMA ANÁLISE DA CONSTRUÇÃO DA IMAGEM DE HADDAD NO INSTAGRAM NAS ELEIÇÕES DE 2018

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31068/tp.30201

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo analisar o uso do Instagram na campanha do presidenciável Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), na eleição presidencial de 2018. A análise conta com um corpus empírico de 1588 posts retirados dos perfis de Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad e Manuela D’Ávila. São levados em conta (1) a construção da imagem pública de Haddad, (2) o uso da imagem do ex-presidente Lula, (3) a aproximação com o cidadão comum, (4) a frequência do uso da rede social e (5) os fins para os quais a rede foi utilizada. O método escolhido é a análise de conteúdo quantitativa. Os resultados apontam que o Instagram vem sendo utilizado para o gerenciamento da imagem, possuindo um enfoque personalista. Além disso, houve a tentativa de vincular a imagem de Haddad à de Lula. Por fim, é interessante notar que cada candidato teve uma especificidade, como Haddad mostrar cidadãos/eleitores o apoiando, Lula apoiar outros candidatos e D’Ávila divulgar sua vida privada.

Referências

ANNUNZIATA, R.; ARIZA, A. F.; MARCH, V. R. “Gobernar es estar cerca”. Las estrategias de proximidad en el uso de las redes sociales de Mauricio Macri y María Eugenia Vidal. Revista Mexicana de Opinión Pública, v. 13, n. 24, p. 71-93, 2018.

AZEVEDO JUNIOR, A. C.; LIMA, A. M. L. Imagem e política: o Instagram na corrida ao Planalto em 2014. In: VI Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica), Rio de Janeiro, RJ: Compolítica, 2015.

BRAGA, S. et al. Eleições online em tempos de ‘big data’: Métodos e questões de pesquisa a partir das eleições municipais brasileiras de 2016. Estudos em Comunicação, v. 1, n. 25, 2017.

BRAGA, S.; CARLOMAGNO, M. Eleições como de costume? Uma análise longitudinal das mudanças provocadas nas campanhas eleitorais brasileiras pelas tecnologias digitais (1998-2016). Revista Brasileira de Ciência Política n. 26, p. 07-62, 2018.

Brasil. LEI COMPLEMENTAR Nº 135, DE 4 DE JUNHO DE 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp135.htm.

CARVALHO, F. F. O ethos discursivo de Bolsonaro e Haddad: uma análise dos banners da campanha eleitoral sob o enfoque da multimodalidade. Calidoscópio, v. 18, n. 3, 2020.

COSTA, P. Barack Obama’s use of the Internet is transforming political communication. Quaderns del CAC, 33, p. 35-41, 2009.

CAVALCANTE, S. Classe média e ameaça neofascista no Brasil de Bolsonaro. Crítica Marxista, n. 50, p. 121-130, 2020.

CHAGAS, V; MODESTO, M; MAGALHÃES, D. O Brasil vai virar Venezuela: medo, memes e enquadramentos emocionais no WhatsApp pró-Bolsonaro. Esferas, n. 14, 2019.

CIOCCARI, D.; PERSICHETTI, S. A política e o espetáculo em Jair Bolsonaro, João Doria e Nelson Marchezan. Revista ALTERJOR, v. 1, n. 18, p. 177-200, 2018.

FILIMONOV, K; RUSSMANN, U.; SVENSSON, J. Picturing the party: Instagram and party campaigning in the 2014 Swedish elections. Social media + society, v. 2, n.3, 2016.

GANDIN, L.; PANKE, L. A transferência de ethos de Lula para Dilma na campanha eleitoral de 2010. Revista Eletrônica de Ciência Política, v. 6, n. 1, 2015.

GOMES, W. Transformações da política na era da comunicação de massa. São Paulo: Paulus, 2004.

GOMES, W. Sobre a transformação da política na era da comunicação de massa. Niterói/RJ, COMPÓS, 2005.

INFORME LATINOBARÓMETRO 2018. Corporación Latinobarómetro. 2018. Disponível em: https://www.latinobarometro.org/lat.jsp.

KAMRADT, J. F. H. Celebridades e política: redução da democracia representativa ou novas formas de engajamento, 2017.

KAMRADT, J.; DI CARLO, J. O Politicamente Incorreto e as Redes Sociais: como Bolsonaro Captou o Espírito do Antipetismo. Mídia e zeitgeist, p. 161-190, 2021.

LALANCETTE, M.; RAYNAULD, V. The power of political image: Justin Trudeau, Instagram, and celebrity politics. American Behavioral Scientist, v. 63, n. 7, p. 888-924, 2019.

LARSSON, A. O. Top users and long tails: Twitter and Instagram use during the 2015 Norwegian elections. Social media + society, v. 3, n. 2, 2017.

LIEBHART, K.; BERNHARDT, P. Political Storytelling on Instagram: Key Aspects of Alexander Van der Bellen's Successful 2016 Presidential Election Campaign. Media and Communication, v. 5, n. 4, p. 15-25, 2017.

LIMA, J. E. P.; SANTOS, M. R. A. Eleições 2018 em Alagoas: a fotografia no Instagram como estratégia de Marketing para reeleição de Renan Filho (MDB). São Luiz/MA, XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste, 2019.

MAGALHÃES, A. M.; SILVA, M. E. A. Eleição de Dilma ou segunda reeleição de Lula? Uma análise espacial do pleito de 2010. Opinião Pública, v. 21, n. 3, 2015.

MEIRELLES, P.; BUCKSTEGGE, J. A Imagem dos pré-candidatos à presidência de 2018 no Instagram: uma análise da auto-apresentação visual dos presidenciáveis. Brasília, 8º Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica), 2019.

MOURA, C. P; SOUSA, Y. C. F. S.; ARAGÃO, E. R. O. Usos do Instagram por candidatos ao governo do Maranhão na campanha eleitoral de 2018. São Luiz/MA, XXI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste, 2019.

NEUENDORF, K. A. Defining content analysis. Content analysis guidebook. Thousand Oaks, CA: Sage, 2002.

PÁDUA, L. B.; SENCIANO, J. C. Entre a vitória eleitoral e a vitória política: as peculiaridades das estratégias de marketing eleitoral adotados por candidatos que ocupavam posições diferentes na corrida eleitoral de 2018. Brasília, 8º Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica), 2019.

PASSOS, M. R.; PIRES, T. M. C. C. Narrativas políticas em disputa no Twitter: a (des)construção da imagem pública de Lula no contexto da crise política brasileira de 2016. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 42, p. 179-200, 2019.

PAULA, C. P. A.; ARAUJO, E. P. O.; SARAIVA, P. G. P. Comunicação, Informação e Imaginário no processo eleitoral brasileiro: o “Messias” Bolsonaro e o mito do rei pela graça de Deus. Prisma. com, n. 41, p. 100-122, 2020.

PEIXOTO, V.; RENNÓ, L. Mobilidade Social ascendente e voto: as eleições presidenciais de 2010 no Brasil. Opinião Pública, v. 17, n. 2, 2011.

PIAIA, V; ALVES, M. Abrindo a caixa preta: Análise exploratória da rede bolsonarista no WhatsApp. Intercom, v. 43, n. 3, p. 135-154, 2020.

PONS, E.; FOLETTO, R. As estratégias de comunicação política da deputada estadual Manuela D’Ávila para a articulação da imagem de mãe e parlamentar. Porto Alegre, 7º Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação e Política (Compolítica), 2017.

RIBEIRO, A. D.; POZOBON, R. O. Eleições 2018: Análise das estratégias discursivas dos candidatos à presidência do Brasil no Instagram. In: PIMENTEL, P. C.; TESSEROLI, R. (org.). O Brasil vai às urnas: as campanhas para presidente na tv e internet. 1. ed. Londrina: Syntagma Editores, p. 50-80, 2019.

SAMPAIO, R. C.; LYCARIÃO, D. Eu quero acreditar! Da importância, formas de uso e limites dos testes de confiabilidade na Análise de Conteúdo. Revista de Sociologia e Política, 26, p. 31-47, 2018.

SAMPAIO, R. C et al. Instagram e eleições: os stories dos presidenciáveis do Brasil em 2018. Animus (Santa Maria online), v. 19, p. 178-204, 2020.

SANTANA, R. S. Participação política online e offline nas eleições presidenciais de 2014 em Salvador. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação, v. 40, n. 3, p. 189-207, 2017.

SINGER, A. 2009. Raízes sociais e ideológicas do lulismo. Novos Estudos Cebrap, v. 85, p. 83-102, nov. 2009.

STREET, J. Do celebrity politics and celebrity politicians matter?. The British journal of politics and international relations, v. 14, n. 3 346-356, 2012.

TOWNER, T. L.; MUÑOZ, C. L. Picture perfect? The role of Instagram in issue agenda setting during the 2016 presidential primary campaign. Social science computer review, v. 36, n. 4 p. 484-499, 2018.

WAKKA, W. Instagram bate marca de 1 bilhão de usuários ativos, 2018. Disponível em: https://canaltech.com.br/redessociais/instagram-bate-marca-de-1-bilhao-de-usuarios-ativos-116344/. Acesso em 09 de set. de 2018.

WEBER, M. H. Imagem Pública. In: ALBINO, A.; RUBIM, C. (org.). Comunicação e Política: conceitos e abordagens. São Paulo: UNESP Editora e Salvador: Editora da UFBA, p. 259-309, 2004.

WEBER, M. H. O estatuto da imagem pública na disputa política. Revista ECO-pós, v. 12, n. 3, 2009.

Downloads

Publicado

2022-03-11

Edição

Seção

Artigos