UM MUNICÍPIO “DIÁRQUICO”? A ATUAÇÃO DOS PARTIDOS POLÍTICOS NO LEGISLATIVO DE RIO GRANDE - RS NO FINAL DA DITADURA CIVIL-MILITAR (1983-1985)

Autores

  • Alvaro Augusto de Borba Barreto
  • Nilton Garcia Sainz

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v28i3.757

Resumo

Este artigo analisa o legislativo municipal de Rio Grande (RS) durante os últimos anos da ditadura civil-militar. O objetivo é compreender como as bancadas partidárias se posicionaram diante do fim da ditadura em um munícipio que era Área de Segurança Nacional, que tinha um prefeito nomeado pelo regime e um legislativo de oposição à ditatura e escolhido por eleições diretas. Por meio de análise de conteúdo, a investigação analisou 337 atas da Câmara Municipal, durante os anos de 1983 a 1985, buscando identificar posicionamentos dos vereadores sobre o contexto da ditadura e da redemocratização do país. Os resultados da pesquisa demonstraram as transformações que ocorreram nos comportamentos das bancadas ao longo dos anos analisados, com destaques para atuação das oposições, que denunciavam a ditadura militar a nível nacional e local, e o processo de reorganização e de esvaziamento do PDS com o aprofundamento da redemocratização

Downloads

Publicado

2020-02-15

Edição

Seção

Artigos