Alienação eleitoral nas eleições presidenciais de Moçambique: um olhar sobre as condições socioeconômicas de 1994 a 2009

Autores

  • Acrísio Pereira Victorino
  • Carlos Augusto da Silva Souza

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v27i2.666

Resumo

O debate sobre o comportamento alienado do eleitor tem sido um dos grandes desafios dentro da dimensão eleitoral das democracias representativas. Sendo assim, o presente artigo apresenta como objetivo analisar os fatores que desencadeiam a expansão deste fenômeno. Procurou-se resgatar as principais contribuições dos estudos já desenvolvidos e aplicá-los na análise das eleições presidenciais de Moçambique. A metodologia do estudo foi quantitativa, baseada nos dados eleitorais de 1994 a 2009 e dados secundários sobre indicadores socioeconômicos. O estudo procurou avaliar até que ponto as condições socioeconômicas estimulam, retraem ou interferem no comportamento alienado dos eleitores. Os resultados encontrados apontam para uma complexidade em torno dos fatores condicionantes do comportamento do eleitorado, embora as análises estatísticas correlacionem alguns dos principais achados sobre a causalidade deste fenômeno, ocorrerem divergências em torno de algumas variáveis

Downloads

Publicado

2018-12-11

Edição

Seção

Dossiê