O DEBATE LEGISLATIVO SOBRE O ABORTO NO BRASIL E NO URUGUAI (1985-2016)

Autores

  • Luis Gustavo Teixeira da Silva

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v26i3.616

Resumo

O objetivo desta nota de pesquisa é apresentar os procedimentos adotados para a realização de minha investigação no trabalho de tese, cujo resultado foi o mapeamento das posições em disputa acerca do tema da interrupção voluntária da gravidez na Câmara dos Deputados Federais do Brasil e na Cámara de Representantes do Uruguai. A metodologia aplicada consistiu na análise dos pronunciamentos sobre o aborto dos/as parlamentares que compõem as respectivas casas legislativas, proferidos entre os anos de 1985 e 2016. Este trabalho integra um conjunto de pesquisas com foco neste material empreendidas pelo grupo Democracia e Desigualdades (Demodê) da Universidade de Brasília (UnB), no âmbito do Projeto “Direito ao aborto e sentidos da maternidade: atores e posições em disputa no Brasil contemporâneo”, coordenado pela Profª. Flávia Biroli e pelo Prof. Luis Felipe Miguel, com alguns resultados já publicados em periódicos nacionais e estrangeiros. Neste texto discutimos os procedimentos e desafios identificados na tarefa de coleta dos pronunciamentos e a relevância das ferramentas utilizadas para a sistematização das informações. Do mesmo modo, examinamos as variáveis empregadas na análise dos discursos e suas categorias de preenchimento. Neste sentido, o propósito é explicitar o modo como as variáveis e categorias foram pensadas e os papéis que desempenharam no processo de documentação e classificação do conteúdo expresso nas falas dos/as parlamentares sobre a interrupção voluntária da gravidez.

Downloads

Publicado

2018-05-02

Edição

Seção

Notas de Pesquisa