AS TRADIÇÕES DO PENSAMENTO POLÍTICO E O DISSENSO DEMOCRÁTICO SOBRE A PROSTITUIÇÃO

Autores

  • Clarisse Goulart Paradis

DOI:

https://doi.org/10.4322/tp.v26i3.612

Resumo

O tema da prostituição mobiliza conceitos fundantes das diferentes tradições políticas. Entendida de diversas formas, a prostituição impõe à teoria política reflexões em torno do significado da liberdade, das possibilidades de igualdade decorrentes do exercício da autonomia e da noção de sexualidade. O objetivo deste artigo é estabelecer um diálogo entre as tradições do republicanismo, liberalismo e do feminismo, no sentido de demonstrar a necessidade de reconstrução de uma posição crítica à instituição da prostituição. Para tal, será analisado como as abordagens do republicanismo e do liberalismo conceituam e conectam liberdade e igualdade e com quais desdobramentos para se pensar o fenômeno da prostituição. A partir desse exame, será possível analisar pela ótica da teoria feminista as inconsistências das primeiras duas abordagens no sentido de teorizar sobre o corpo e a sexualidade. Ainda que o republicanismo apresente inconsistências no que se refere à articulação da teoria com as estruturas de dominação patriarcal, concluo o artigo demonstrando como o diálogo entre republicanismo e feminismo pode ser frutífero para pensar o tema em questão.

Downloads

Publicado

2018-05-02

Edição

Seção

Dossiê Gênero é Política