AMBIÇÃO POLÍTICA, PERFIS DE CARREIRA E REPRESENTAÇÃO DE MINORIAS: O CASO DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS (ALMG)

Anne Karoline Rodrigues Vieira

Resumo


Este trabalho tem como foco a análise da ambição política dos deputados presentes nas 11ª e 17ª legislaturas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, que representavam descritivamente os seguintes grupos subalternos: mulheres, negros e trabalhadores subqualificados. Essa análise da ambição dos deputados se deu a partir do exame da trajetória política adotada pelos mesmos, considerando tanto as eleições seguintes aos mandatos como deputados, como eleições mais distantes das legislaturas estudadas. Para tal, partiu-se, inicialmente, de uma análise do perfil dos deputados mineiros, com o objetivo de confirmar o pressuposto de que a escolha por perfis de carreira política específicos e barreiras para candidatura e eleição acabam excluindo e/ou marginalizando mulheres, negros e trabalhadores subqualificados, consequentemente esses grupos estariam sub-representados na ALMG. Além disso, foi realizada a análise do perfil desses políticos relacionando-os com o espectro ideológico dos partidos presentes nessas duas legislaturas. Percebese que, mesmo com uma pouca presença desses deputados que representam grupos subalternos, os mesmos possuem, em sua maioria, uma ambição estática. Contudo, a ambição progressiva também está presente entre esses políticos, mesmo que em número menor quando comparada com a ambição estática

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4322/tp.v28i2.738




ISSN (impresso): 0104-0103 - ISSN (eletrônico): 2236-0107
Programa de Pós-Graduação em Ciência Política
Universidade Federal de São Carlos
http://www.ppgpol.ufscar.br/